quinta-feira, janeiro 26, 2006

Nem daqui a 50 anos...

Nas últimas duas semanas por razões profissionais tomei contacto com uma dura realidade que desconhecia, apesar de ser professora. Fui visitar algumas escolas do 1º ciclo do ensino básico na zona velha da cidade de Lisboa. O que vi pôs-me mal disposta. Por este andar nem daqui a 50 anos a educação estará no topo das nossas prioridades.
Na maior cidade do país, nos bairros emblemáticos da baixa funcionam escolas em andares labirínticos de prédios degradados que já foram de habitação. Às vezes a "escola" distribui-se por dois ou três andares com escadas íngremes de degraus estreitos. Existem casas de banho malcheirosas, portas partidas, espaços degradados. Os míudos não têm recreio e quando têm é entre paredes e muros altos, espaços pequenos e frios. Em alguns casos parecemos transportados para os anos 30 do século passado!!
É chocante quando pensamos num país que esbanja dinheiro e que se deu ao luxo de construir dez estádios de futebol!
Percebe-se que cuidar daquelas escolas e das pessoas que lá "vivem" está no último lugar da lista de prioridades dos poderes locais daquela zona. Do governo central nem vale a pena falar. O ministério da educação é um monstro, um elefante branco que nenhum ministro consegue gerir.
A mensagem que passa é a do estado decadente a que chegou a educação neste país.

10 comentários:

Desambientado disse...

Pensei Teresa, a sério mesmo, que a imagem que tinha das escolas do primeiro ciclo de Lisboa, se tinha alterado. Vivi perto da Escola primária Alexandre Herculano...na altura escandalosamente deprimente. pelos vistos continua tudo na mesma..

A educação tem que passar para o topo das prioridades dos Portugueses.

TF disse...

Pois, parece que continua tudo na mesma.
Não sei exactamente onde fica a escola B1 Alexandre Herculano, se ainda existe. Na verdade já não me lembro exactamente onde vivias. Só que fizeste estágio no Gil Vicente que talvez não te ficasse muito longe de casa.
Eu visitei umas três ou quatro escolas mas devem existir muitas mais em condições idênticas. Não se percebe, com todo o dinheiro que recebemos da Comunidade Europeia!!
O problema é que não é só a educação. A saúde, a justiça, a segurança social, o ambiente está tudo neste estado. As pessoas continuam sem infrastruturas que funcionem e sem qualidade de vida.
Neste caso, uma das professoras das que ainda mantem algum profissionalismo (só falei das instalações mas também teria muito a dizer sobre os recursos humanos...) comentava que os pais se aborrecem muito quando ela falta mas não se preocupam com tudo o resto que os filhos não têm na escola como uma casa de banho em condições ou outras coisas desse tipo.

Desambientado disse...

Vivia na Boa Hora à Ajuda, e é lá que fica essa Escola.

Realmente, este País terá que mudar muito.

Cidalia disse...

Olá Teresa.

O comentário que relatas da professora, de facto muitas vezes observo isto por vários locais por onde tenho passado.

Um colega disse-me a tempos "Era necessário haver um escola de pais". Será que teremos que chegar a esta opção?

Sobre o post, talvez com o Bill Gates (acho que é assim que se escreve) cá, a enaltecer a educação e a formação necessária para o desenvolvimento humano, quem sabe não deixa uns tostões cá em alguma escola para reforma da mesma !?!

Seria bom já que não lhe fará muita falta.

Até a próxima

TF disse...

Olá Cidalia
Não sei se precisamos de uma escola de pais mas que existe um grande trabalho a fazer nas famílias, em muitos aspectos, não tenho dúvidas.
Talvez o Bill Gates...
Mas penso que ele veio cá também e essencialmente buscar dinheiro para a Microsoft e não dar-nos alguma coisa. A avaliar pelo número de protocolos que assinou com o governo português devem ser muito milhões para ele. Mas enfim quem sabe, talvez deixe alguma migalha para parecer que até é generoso connosco.
Obrigada pelo comentário
Teresa

TF disse...

Felix
Pois, na Ajuda. Deve ser igualmente uma zona problemática como a que visitei. As escolas de todos os bairros da cidade velha devem estar na mesma.
Pode ser que agora com o choque tecnológico e a aposta na formação e qualificação se decidam a olhar também para o princípio da cadeia de montagem, a educação nos primeiros anos de escolaridade.

Cidalia disse...

Esperemos que as migalhinhas sejam deixadas mas...algumas bem gordas!!!

Isabel Cristina disse...

Olá Teresa

Migalhas do Bill Gates?! Choque tecnológico!? Qual carapuça!... Essas coisas nunca chegam a escolas como as que descreves. Dão origem a escola com muitos recursos (materiais) em zonas também com muitos recursos. E o fosso continua a alargar-se. Escola para todos? Não o era em 1945 porque grande parte não ía à escola. Não é assim 70 anos depois porque todos vão à escola mas em planetas diferentes...

TF disse...

Isabel Cristina
Estou completamente de acordo com o teu comentário e acho que infelizmente, para grande infelicidade nossa, tens imensa razão. O fosso está aumentar e eu fico muito chocada com as condições que ainda vou encontrando. Os Bill Gates alimentam o folclore e o faz de conta dos nossos políticos recebendo contrapartidas chorudas do nosso dinheiro. Nada muda porque este polvo que nos envolve tem inúmeros tentáculos que já ninguém consegue controlar.

Blogger disse...

There's SHOCKING news in the sports betting world.

It's been said that any bettor needs to look at this,

Watch this now or quit placing bets on sports...

Sports Cash System - Advanced Sports Betting Software.